OrtoImagem - Centro de Ortopedia e Imagem - Tubarão/SC

Notícias

Esclerose sistêmica na juventude: Saiba como conviver com a doença

19/06/2019Dr. Glauco explica que os primeiros sintomas da doença são os danos cutâneos

Esclerose sistêmica na juventude: Saiba como conviver com a doença

Juventude, época de descobertas, namoros, sonhos, erros e acertos. Em meio a muitas mudanças do corpo e dúvidas em como agir em certos momentos é muito difícil aceitar uma doença, principalmente uma doença autoimune como a esclerose sistêmica. Depois de receber o diagnóstico todos se perguntam, o que vai acontecer?

De acordo com o Reumatologista da Ortoimagem, Dr. Glauco Schmitt, a Esclerose sistêmica é uma doença autoimune, o que significa que o sistema imunológico ataca o próprio organismo.

Existem dois tipos principais de esclerose sistêmica, as localizadas (esclerodermia) que afetam principalmente a pele de mãos, face e tronco, dando um aspecto de envelhecimento precoce, e mudanças frequentes da coloração dos dedos com o frio. As formas sistêmicas, por sua vez, também atacam os órgãos.

Dr. Glauco explica que os primeiros sintomas da doença são os danos cutâneos, que são caracterizados por espessamento e aderência aos planos profundos da pele. Depois surge o acometimento visceral, que ocorre em graus variáveis, afetando predominantemente os pulmões, o trato gastrointestinal (TGI), o coração e eventualmente os rins.

A Reumatologista Dra. Clarissa Sousa, que faz parte da equipe de Reumatologia da Ortoimagem, acrescenta que a evolução da doença é muito variável e lenta. Em geral, começa gradualmente e vai-se agravando ao longo dos anos, estabilizando depois. “Ás vezes pode evoluir mais rapidamente. A sua gravidade e consequências são também extremamente variáveis” diz.

O diagnóstico baseia-se em dados clínicos e laboratoriais. O exame clinico é fundamental para avaliar se existem sinais de deposição de colágeno na pele ou alterações da circulação. Entre os exames de sangue é feita a pesquisa e dosamento de certos anticorpos que são muito específicos.

A Reumatologista explica que não existe cura, mas isso não impede o paciente de levar uma vida normal. Os cuidados devem ser mais atentos quando a doença afeta outros órgãos do paciente que não são a pele. Quando isso acontece, o processo de tratamento deve ser ainda mais cauteloso.

Algumas medidas podem ser tomadas para ajudar a conviver melhor com os sintomas da Esclerose Sistêmica, como: manter-se ativo, pois o exercício físico melhora a circulação e alivia a rigidez muscular; gerencie a azia evitando alimentos ácidos e refeições exageradas, principalmente, proteja-se do frio.

 “A participação efetiva da família no seguimento da doença habitualmente gera uma melhor evolução e ganha qualidade de vida. Seja como apoio, discussão ou uma implementação das mudanças de comportamento, complementando o acompanhamento realizado com seu reumatologista”, recomenda a equipe de reumatologia.

Se você se identificou com os sintomas, agende uma consulta com um Reumatologista.

 

Francine Germano de Andrade

Jornalista (SC 4381 JP)

Relações Públicas/Marketing

 

Imagens da Notícia

  • Imagem
  • Imagem

Últimas Notícias

Epicondilite lateral: conheça os sintomas e como tratar a lesão que acomete os atletas e outros profissionais
Epicondilite lateral: conheça os sintomas e como tratar a lesão que acomete os atletas e outros profissionais A sobrecarga transmitida aos tendões gera micro lesões que originam o processo de degeneração. 10/09/2019 Leia mais
Lesão no menisco: conheça os sintomas e como tratar
Lesão no menisco: conheça os sintomas e como tratar A maior incidência de Lesões no Menisco é decorrente de traumas sofridos durante a realização de atividades físicas. 20/08/2019 Leia mais

Como agendar sua consulta

Consulte a disponibilidade de nossos especialistas e agende uma consulta.


Contato telefônico

(48) 3631-1400 | (48) 3631-1401


Nosso endereço

Rua Padre Bernado Freuser, 228 - Tubarão / SC


Horário de agendamento

08:00 às 18:00 - sem fechar ao meio-dia


Na hora marcara, dirija-se a Ortoimagem. Nossa equipe ficará feliz em recebê-lo(a).


Atenção!

Não está incluso no valor da consulta os exames por imagem e procedimentos realizados na sala de gesso.


Meus Exames

Como agendar seu exame

Agenda seu exame com um de nossos colaboradores.


Contato telefônico

(48) 3631-1413 | (48) 3631-1433


Nosso endereço

Rua Padre Bernado Freuser, 228 - Tubarão / SC


Horário de agendamento

08:00 às 18:00 - sem fechar ao meio-dia


Nossa equipe ficará feliz em recebê-lo(a).


Atenção!

Horário diferenciado para realização dos exames de Ressonância Magnética

Segunda a sexta-feira

07:00 às 23:00 - sem fechar ao meio-dia


Meus Exames